E-mail

Telefone

(11) 3797-6540

Whatsapp.png

Funcionamento

Seg a sex - 09:00hrs as 18:00hrs

Apoio Institucional

Parceiros

© Copyright por Nagastro. 2020

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco

Respostas

Questão 01:

O encontro de calcificações na região pancreática através de métodos de imagem:

A - Pode corresponder a neoplasias císticas calcificadas, as quais não têm potencial de malignização devido às calcificações presentes;

B - Elimina a possibilidade da presença de adenocarcinoma de pâncreas;

C - Pode corresponder a aneurisma de artéria esplênica calcificada ou contrate retido em divertículo duodenal;

D - Pode corresponder à pancreatite crônica obstrutiva.

 

Alternativa C

Questão 02: 

Em paciente com doença hepática crônica:

A - A tomografia computadorizada de abdômen, realizada a cada 6 meses é o método de imagem recomendado para rastrear populações com alto risco de desenvolver hepatocarcinoma, pois apresenta melhor custo-benefício.

B - O consumo de café deve ser incentivado em pacientes com doença hepática crônica pois reduz o risco de hepatocarcinoma.

C - Os marcadores tumorais [Ex. alfafetoproteína (AFP) e/ou AFP-L3, desgama-carboxiprotrombina (DCP)] apresentam melhor acurácia no monitoramento de pacientes com hepatocarcinoma do que no diagnóstico da doença

D - FDG PET-scan é o melhor método de imagem para diagnóstico precoce de hepatocarcinoma por apresentar menores taxas falso-negativas.

Alternativa B

Questão 03:

Em relação ao encontro de nódulos hepáticos (lesões císticas ou sólidas) por método de imagem é correto afirmar:

A - Cistos hepáticos simples detectados por ultrassonografia de abdômen devem ter seu diagnóstico confirmado por outros exames de imagem dinâmico, com contraste nas diferentes fase (TC/RNM) para descartar lesões pré-malignas ou malignas

B - O diagnóstico de hemangioma hepático por método de imagem com contraste (TC/RNM) pode deixar dúvida quanto à presença de hepatocarcinoma ou metástases hipervasculares

C - Frente ao diagnóstico de hiperplasia nodular focal a conduta é conservadora, não requerendo tratamento específico (exceto quando volumosos) e o uso de contraceptivos orais está contraindicado

D - Para diagnóstico de adenomas hepáticos a TC com contraste é o exame de imagem mais indicado e se não houver indicação cirúrgica o acompanhamento deve ser realizado em intervalos de 24 meses

Alternativa B

Questão 04: 

Sobre a melanose coli podemos afirmar:

A - Representa pigmentação da mucosa colônica, associada ao uso crônico de chás e laxantes derivados da antraquinona, que pode se estender ao intestino delgado podendo causar danos à absorção de certos nutrientes

B - Está associada à maior presença de pólipos intestinais e maior incidência de câncer colorretal

C - Melanose coli não está associado com aumento do diagnóstico de câncer colorretal; no entanto, está associada, com maior detecção de pólipos por efeito de realce dos mesmos à colonoscopia.

D - A presença de melanose com melhora da constipação está associada à maior incidência de doença diverticular

Alternativa C

Questão 05: 

Tratamento da colelitíase:

A - Pacientes com litíase vesicular assintomáticos não devem ser tratados quando a parede da vesícula biliar não apresentar nenhuma alteração à ultrassonografia abdominal

B - Câncer de vesícula está associado á presença de litíase vesicular, independente do diâmetro do cálculo e atualmente a indicação de colecistectomia é consenso na literatura quando presente em pacientes jovens

C - Pacientes sintomáticos que apresentam recusa ao tratamento cirúrgico devem ser submetidos à litotripsia pois o tratamento oral (ácido ursodeoxicólico) para dissolução do cálculos, mesmo de pequeno diâmetro, não costuma ser eficaz para reduzir a dor.

D - A utilização de ácido ursodeoxicólico como alternativa terapêutica está indicada para cálculos de colesterol pequenos (<15 mm) em pacientes que apresentam vesícula biliar funcionante.

Alternativa D